top of page

Tutorial

Informações para auxiliar os usuários no uso da plataforma.

  • O que é o Multiprova?
    É uma plataforma de provas em nuvem desenvolvida na UFRN para viabilizar metodologias de avaliação e contribuir com o ensino no país. Ela foi criada em 2011 na Escola de Ciências e Tecnologia da UFRN (ECT) e está em constante desenvolvimento. Mais de um milhão de provas foram respondidas desde 2020. O Multiprova é coordenado por quatro professores da UFRN. O time de programadores é composto por estudantes da área de TI. Nossa meta é levar o Multiprova, iniciativa mantida pela Universidade Pública, a muitas escolas e universidades, criando uma rede de questões de alta qualidade para contribuir com diagnósticos e ações para melhoria da Educação.
  • Para quem o Multiprova está disponível?
    Atualmente, apenas para a comunidade da UFRN e do IFRN.
  • Como faço para me tornar usuário do Multiprova?
    Se você é atendido por uma instituição onde o Multiprova está disponível, basta fazer login no Multiprova usando o sistema acadêmico da sua instituição.
  • Quais as vantagens de utilizar o Multiprova?
    São muitas as vantagens. Primeiramente, o Multiprova não é amarrado a um outro AVA, sendo compatível com SIGAA, Suap e Moodle. As turmas gerenciadas pelo sistema acadêmico são sincronizadas com o Multiprova, permitindo o envio automático de notas. Tem todas as vantagens do gerenciamento automático da geração de questões até a aplicação de provas. Em particular, o professor pode acompanhar em tempo real o envio de cada resposta de cada participante, com informações sobre o tempo e identificação do dispositivo utilizado. As provas, com embaralhamentos de questões, itens, uso de mídias e variáveis matemáticas, podem ser aplicadas virtualmente ou em papel. Há um app para leitura rápida de cartões de resposta. Estatísticas automáticas são geradas ao final das provas, acumulando histórico sobre as questões, o que permite fazer o que chamamos de avaliação da avaliação. E todas essas informações, estando em uma plataforma centralizada gerida pela Universidade Pública, podem servir de estudo para pesquisas e como diagnóstico em tempo real para gestores da Educação.
  • O Multiprova pode ser acessado pelo celular?
    Os estudantes podem utilizar o Multiprova usando computadores, tablets e smartphones. No momento, a interface dos professores, com os muitos recursos de gestão de questões e provas, não é compatível com as telas pequenas dos celulares.
  • É possível fazer listas de exercícios com o Multiprova?
    Sim. Toda atividade formada por questões é chamada de prova no Multiprova. A prova é pensada como qualquer instrumento que contribua com a coleta de informações sobre o andamento do processo de ensino-aprendizagem. Deixamos com o professor a tarefa de escolher um título adequado para a prova, deixando clara a natureza da atividade.
  • Posso utilizar o Multiprova para aplicação de provas ou processos seletivos com participantes de fora da minha instituição?
    Sim. Para isso, o professor de uma das instituições que utilizam o Multiprova deve entrar em contato através do e-mail multiprovaeducacional@gmail.com para pedir um cadastro especial na organização “Processos Seletivos” do Multiprova. Após esse acesso, o professor pode cadastrar os participantes e as questões e provas do processo seletivo. Alguns meses após o término da seleção, os dados do processo seletivo são apagados.
  • Como posso obter suporte para uso do Multiprova?
    Problemas, críticas e sugestões podem ser enviadas através do formulário de contato ou pelo email multiprovaeducacional@gmail.com .
  • No Dashboard, o que significa o termo “Provas realizadas”?
    São as provas individuais que foram iniciadas. Exemplo: o professor aplicou uma prova para 50 participantes. Destes 40 iniciaram a prova. Neste caso, o contador de provas realizadas aumentará em 40.
  • No contador “Minhas provas” no Dashboard estão contabilizadas apenas as questões criadas por mim?
    Não. Lá se incluem as questões criadas pelo docente e também as questões a que o docente tem acesso nos bancos compartilhados com ele.
  • Quais são os tipos de questões que o Multiprova já tem?
    Para as provas convencionais, há questões discursivas e quatro tipos de questão de correção automática: múltipla escolha, V ou F, associação de colunas e programação. Além disso, existem as questões de bloco, que implementam no Multiprova o conceito de subquestão: o professor define um contexto que vai ser usado em várias questões, que podem ser de diferentes tipos. As questões discursivas podem ser respondidas por meio de texto ou upload de imagens. As questões de programação utilizam uma das quatro linguagens: C++, Java, JavaScript e Python. Para as provas estruturadas (disponíveis apenas em algumas instituições), existem também as questões do tipo estação (adaptação do conceito de estação OSCE, usada na área da saúde).
  • É possível usar imagens ou outras mídias nas questões?
    Sim. O professor pode usar imagem, áudio e vídeo em qualquer parte das questões, incluindo alternativas. O tamanho máximo de cada mídia é 100 MB. Como exemplo de uso, um professor da área de saúde pode montar um bloco de questões em que apresenta um vídeo com a descrição de um caso clínico e faz várias perguntas sobre ele, na forma de questões de diferentes tipos. Um professor de idiomas pode colocar um áudio em cada alternativa para o aluno ouvir e escolher qual é a correta. O editor permite redimensionar as mídias e definir sua posição em relação ao texto. Links do Youtube também podem ser usados. Naturalmente, o uso de questões com áudios e vídeos nas provas em papel deve ser evitado.
  • Quando faço login no Multiprova eu tenho acesso a questões já cadastradas?
    Não. Atualmente, os bancos de questões não são compartilhados publicamente. Cabe a cada professor criar as suas questões e gerenciar o compartilhamento dos seus bancos de questões.
  • A resposta certa das questões de múltipla escolha é sempre cadastrada como a letra A?
    Sim. No cadastro da questão a resposta certa é cadastrada na letra A. Na geração das provas, as alternativas serão embaralhadas.
  • O que são os acessórios das questões?
    São variáveis e funções matemáticas sorteadas e calculadas para gerar variações nos enunciados das questões. Com os acessórios matemáticos, uma mesma questão aparecerá com valores diferentes para cada participante da prova.
  • O que são bancos de questões?
    São os locais destinados a organizar e compartilhar as questões no Multiprova. Cada questão pertence a algum banco. Cada banco tem um dono, que é quem o cria e tem todas as permissões para gerenciar as propriedades do banco. Um banco pode ser compartilhado com outros usuários, que passam a poder usar as questões em suas provas, além de outras possibilidades controladas pelo dono do banco.
  • Como funciona o compartilhamento de bancos de questões?
    Todo banco de questões tem um dono, que é o usuário que o criou. O banco pode ser compartilhado com outros usuários. Uma vez compartilhado um banco com terceiros, esses passam a poder usar todas as questões daquele banco em suas provas e, a depender das permissões dadas pelo dono do banco, podem criar novas questões, modificar as antigas, etc.
  • Como faço para compartilhar um banco de questões?
    Na aba de Questões, procure pelo campo “Banco ativo”. Expandindo as informações desse campo, clique na opção “Gerenciar Bancos”. Na tela seguinte, clique no banco que deseja compartilhar (ele deve ter sido criado por você). Lá é possível buscar os professores para incluí-los como colaboradores, além de gerenciar as permissões da colaboração.
  • É possível configurar permissões diferentes para cada colaborador de um banco de questões?
    Não. Atualmente, as configurações são as mesmas para todos os colaboradores.
  • Como faço para sair do compartilhamento de um banco de questões?
    Sim. Na aba de Questões, procure pelo campo “Banco ativo”. Expandindo as informações desse campo, clique na opção “Gerenciar Bancos”. Na tela seguinte, procure pelo banco que foi compartilhado por você e clique nos três pontinhos do lado superior direito do card do banco. Lá tem a opção de sair de compartilhamento.
  • Como faço para excluir um banco de questões ou modificar o seu nome?
    Na aba de Questões, procure pelo campo “Banco ativo”. Expandindo as informações desse campo, clique na opção “Gerenciar Bancos”. Na tela seguinte, clique no banco que deseja compartilhar (ele deve ter sido criado por você), ou nos três pontinhos, no canto superior direito do card do banco. Lá tem as opções de editar ou excluir o banco.
  • É possível compartilhar um banco de questões com usuários de outras instituições?
    Atualmente, um banco de questões só pode ser compartilhado com usuários da mesma instituição.
  • O que são os participantes de uma prova?
    São os usuários cadastrados para fazer a prova. Em geral, são estudantes de algum curso ou candidatos de alguma seleção. Usamos um único termo “Participante” para dar conta desses dois diferentes contextos de aplicação de prova.
  • É possível adicionar participantes depois de a prova ser agendada?
    Sim. Você pode fazer isso na aba "Aplicação" da prova, clicando no botão de "Adicionar participantes". Outra maneira é usar disponibilizar um link para que o próprio usuário se insira como participante. Uma vez disponibilizado o link, qualquer usuário se torna participante ao clicar no link e fazer login no Multiprova.
  • O que é vista de prova?
    É a permissão dada ao estudante para navegar pela prova após a sua conclusão, acessando as respostas marcadas ou enviadas, os gabaritos das questões, expectativas de resposta e comentários do professor. Se a opção de ativar vista de prova estiver habilitada pelo professor, o participante poderá acessar a vista de prova assim que concluir sua prova, mesmo que outros participantes ainda estejam respondendo à prova.
  • O que é publicação de notas?
    É a exibição, para o participante da prova, da nota de cada questão corrigida e da prova como um todo, caso todas as questões já tenham sido corrigidas. O estudante só terá acesso à nota de cada questão se a vista de prova estiver aberta. Cada participante só vê a própria nota. Se a opção de ativar a publicação de notas estiver habilitada pelo professor e a prova virtual só tiver questões de correção automática, o participante poderá ver a nota da prova assim que concluir sua prova, mesmo que outros participantes ainda estejam respondendo à prova.
  • Como compartilhar uma prova?
    Entre numa prova criada por você e vá na aba “Configurações”. Na seção “Equipe de colaboradores” você pode procurar e selecionar usuários docentes que terão acesso à prova. Em seguida, poderá configurar as permissões dadas aos colaboradores: preparar, corrigir, aplicar, alterar gabarito, anular questão e publicar notas. Não é possível configurar propriedades específicas para cada colaborador, apenas permissões gerais. Os colaboradores da prova podem acessá-la na pasta chamada “Compartilhadas Comigo”. No caso das provas estruturadas, a permissão para corrigir a prova ainda dependerá de uma configuração adicional para definir qual ou quais estações cada colaborador poderá corrigir.
  • O que são pastas de provas?
    São os locais destinados à organização das provas de um usuário. As pastas de prova não são compartilháveis. O compartilhamento de provas é feito prova a prova na aba de Configurações da prova. Toda vez que algum usuário compartilha uma prova com você, a prova para uma pasta especial chamada Comparilhadas Comigo. De lá, é possível mover a prova para outras pastas. Para facilitar a organização das provas em pastas, é possível selecionar e mover provas de uma pasta para outra.
  • Como o aluno fica sabendo das provas?
    Quando o professor agenda uma prova, ele define a janela de tempo em que a prova está disponível e escolhe quanto tempo os alunos terão para fazer a prova. Nesse momento, basta o professor avisar aos alunos pela turma virtual acerca da prova, orientando que eles entrem no Multiprova. Quando o aluno entra no Multiprova, já aparece o agendamento da prova para ele, e quando chegar o momento da abertura da janela da prova, o botão de iniciar prova fica disponível. É possível acrescentar mais tempo à prova ou adiar o final da janela durante a execução da prova.
  • As notas das provas podem ser enviadas diretamente para o sistema acadêmico?
    Ainda não. Em breve, com o lançamento da nova Turma Virtual do SIGAA, este recurso estará disponível para as instituições que utilizam o SIGAA.
  • O Multiprova bloqueia o acesso do aluno à internet durante a realização da prova?
    Não. Porém, isso pode ser implementado pelas equipes de TI locais em salas destinadas à aplicação de provas.
  • Os alunos podem fazer login em mais de um dispositivo simultaneamente durante a realização de uma prova?
    Sim. Porém, o professor tem acesso a uma auditoria em tempo real que fornece as informações dos dispositivos utilizados pelos participantes da prova para enviar cada resposta, alertando o professor quanto ao uso de múltiplos dispositivos.
  • Quais são os recursos que o Multiprova tem para inibir a cola?
    O Multiprova tem recursos para que cada aluno faça uma prova diferente. Além de embaralhar a ordem das questões, alternativas, etc, o professor pode preparar a prova para realizar sorteios de questões. Funciona assim: o professor associa as questões (digamos A, B, C, D, E) para, desse grupo, tirar as duas primeiras questões da prova. Essas questões podem ser apenas sutilmente diferentes umas das outras. Em seguida, o professor associa novas questões F, G, H, I, J, K para tirar, por exemplo, a próxima questão da prova, e assim por diante. No momento da geração da prova de cada aluno, o sistema faz as diferentes combinações de questões para compor cada prova. Está disponível também um módulo de acessórios com variáveis e funções para que cada questão seja gerada com números diferentes, de forma controlada. Além disso, o professor tem acesso a uma auditoria em tempo real que fornece as informações dos dispositivos utilizados pelos participantes da prova para enviar cada resposta, alertando o professor quanto ao uso de múltiplos dispositivos. Finalmente, as provas individualizadas podem ser aplicadas em laboratórios controlados ou em papel, com correção rápida por aplicativo de questões de correção automática.
  • Como acontece a correção compartilhada de uma prova?
    Atualmente, cada questão de uma prova convencional tem apenas uma nota. Caso o dono da prova tenha compartilhado a prova dando permissão de correção, os colaboradores da prova poderão acessar o painel de correção da prova e alterar as notas das questões, da mesma forma que o dono da prova. Note que não existe uma banca de correção. Cada questão de cada participante da prova terá uma única nota que pode ser inserida e alterada pelo dono e pelos colaboradores da prova. Comportamento diferente acontece com as provas estruturadas.
  • O participante da prova virtual pode ter acesso à prova fora da janela da prova?
    Antes de a janela da prova abrir, os participantes não têm acesso à prova, mesmo que alterem o relógio do seu computador, uma vez que o horário que vale é o do servidor do Multiprova. O horário de referência do servidor do Multiprova está disponível para o professor na aba “Aplicação” de cada prova, sempre exibindo a hora no horário padrão da instituição à qual o docente pertence. Após a abertura da janela, a prova pode ser enviada para o dispositivo do participante. Se o participante não concluir a prova dentro da janela, ela ficará na tela dele e, eventualmente, ele poderá navegar pelas questões. Porém, não poderá responder a nenhuma questão fora do prazo estabelecido pelo docente. Perceba que, uma vez que a prova foi exibida para o participante, este pode, a qualquer momento, tirar um “print” da tela de cada questão da prova. O que podemos garantir é que as respostas enviadas fora do prazo estipulado pelo docente não serão consideradas, nem registradas.
  • Um participante pode retornar à prova depois de ter saído dela?
    Sim. Sair da prova não é o mesmo que concluir a prova. É possível sair da prova ainda com a prova em execução e, caso ainda esteja dentro do prazo estabelecido pelo professor, é possível retornar à prova. O relógio não para de correr. Se o participante ainda tem uma hora pra fazer a prova e sai da prova por 40 minutos, quando voltar terá apenas os 20 minutos restantes. Observe que, uma vez concluída a prova (procedimento feito pelo participante após clicar em “Concluir” e confirmar a ação) não é possível mais retornar à prova para respondê-la.
  • É possível ao estudante copiar e colar uma resposta da internet para responder a uma questão discursiva?
    Sim. Como toda funcionalidade, esta pode ser usada para facilitar a vida do bom estudante ou para ajudar o mau estudante a fraudar a prova. Porém, na auditoria da prova, o professor tem acesso ao texto respondido à medida em que ele foi sendo digitado. Lá, fica claro se o texto foi inserido de uma vez, ou não.
  • Preciso agendar uma prova em papel?
    Sim. Para gerar os pdfs das provas em papel é preciso agendá-la. Isso é importante para acompanharmos o fluxo de aplicação da prova, avisar aos estudantes sobre a prova e seu horário, preparar o app de correção de prova para receber as respostas, dentre outros aspectos.
  • Os cartões de resposta servem para qualquer prova?
    Não. Nem todos os cartões-resposta podem ser compatíveis com a sua prova. Existem variações que dependem do número de questões, do número de alternativas das questões de múltipla escolha e do número de itens das questões de V ou F e de associação de colunas. Portanto, pode acontecer de não haver cartões-resposta compatíveis com a sua prova, caso ela tenha 101 questões, por exemplo.
  • O leitor de cartões de resposta sempre lê corretamente?
    Não. Porém, o processo de correção é robusto: se o participante não é identificado (problema de leitura na matrícula), o professor é avisado na interface web de aplicação de prova (pelo computador). Se o participante é corretamente identificado, ele terá acesso à foto do respectivo cartão e às leituras feitas, podendo informar sobre eventuais discrepâncias diretamente pela interface do Multiprova. O professor será avisado e poderá corrigir as discrepâncias com um clique na aba de aplicação da prova. As discrepâncias na identificação das bolinhas preenchidas são bastante raras. Já as relacionadas à identificação incorreta do caractere manuscrito por parte da rede neural são mais comuns e decorrem de limitações inerentes a qualquer rede neural e, sobretudo, dos registros confusos feitos pelos estudantes, quando usam números ou letras em formato diferente do recomendado no cartão.
  • Quais são as diferenças entre os cartões-resposta?
    O Multiprova disponibiliza 14 tipos de cartão-resposta para as questões de correção automática. Eles diferem entre si em relação às seguintes características: Quantidade de questões (máximo de 100 para provas feitas apenas com questões de múltipla escolha e máximo de 36 questões para provas que usam questões de V ou F ou de associação de colunas). Quantidade de itens nas questões de V ou F e de associação de colunas. A quantidade máxima é 7, nas provas de até 36 questões, e 15, nas provas com até 18 questões. Tipo das questões (apenas múltipla escolha ou também V ou F e associação de colunas). Cartão genérico ou cartão personalizado, com a identificação dos participantes no QR code. Para as provas que têm apenas questões de múltipla escolha será sugerido um cartão com bolinhas para serem preenchidas. Já para as provas com alguma questão de V ou F ou associação de colunas, será sugerido um cartão com quadradinhos para inserção manual do caractere de resposta de cada item, inclusive para as questões de múltipla escolha. Todos os cartões têm um QR code que identifica o tipo do cartão e, se for o caso, a matrícula do participante da prova.
  • Quais as vantagens e desvantagens de usar cartões-resposta com a identificação impressa de cada participante?
    A grande vantagem é simplificar a identificação dos participantes. Isso é fundamental em seleções e útil em provas para públicos que ainda não conhecem de cor o número da matrícula (turmas de calouros, por exemplo). As desvantagens são: Impossibilidade de se fazer um estoque de cartões previamente impressos, uma vez que os participantes variam de uma prova para a outra. Necessidade de fazer o cartão personalizado chegar até o participante. Isso é um complicador para públicos grandes. Problemas com rasura no preenchimento ou participantes não previstos, que aparecem de última hora. Devido aos casos de rasura ou de participantes não previstos, é fundamental levar para a aplicação da prova alguns cartões genéricos compatíveis com a prova, além dos cartões personalizados. Para públicos grandes, é importante a organização dos participantes segundo algum critério, como ordem alfabética, para simplificar a entrega dos cartões.
  • Como tenho acesso ao pdf das prova e aos pdfs dos cartões-resposta?
    É preciso agendar a prova. Se a prova for agendada com sucesso, o professor terá acesso a um link "Baixar provas". Ao clicar no link, será iniciado o download de uma pasta com os seguintes arquivos: Um pdf com a quantidade de tipos de prova escolhido pelo professor. Um pdf de várias páginas, com um cartão-resposta para cada participante cadastrado no momento do agendamento. O cartão-resposta gerado é o mais simples compatível com a prova. Um pdf de uma página com um cartão-resposta compatível com a prova. A página pode trazer um cartão A4 ou dois cartões A5. Um pdf com uma página de instruções para o professor e outra voltada para os participantes.
  • Como preencher o cartão-resposta se a prova tem questões discursivas ou de programação?
    Basta deixar em branco (sem preenchimento) o espaço correspondente a esses tipos de questão. Ainda não temos a tecnologia para processar respostas de questões discursivas ou de programação em provas de papel.
  • O que pode gerar problemas ao processamento dos cartões-resposta?
    Os seguintes eventos podem comprometer completamente a leitura de um cartão-resposta: Alterações no contorno retangular delimitador da área de resposta. Alterações no QR code do cartão. Ausência de conexão com a internet. Abaixo listamos eventos que comprometem a leitura correta das informações: Cartão amassado ou lido sobre superfície não-plana. Leitura feita com iluminação insuficiente ou excesso de sombra. Preenchimento parcial das bolinhas ou extrapolação do espaço destinado à resposta. Múltiplas marcações de resposta para um mesmo item ou questão de correção automática. Caracteres manuscritos fora do padrão esperado. Preenchimento feito com grafite ou canetas com cores diferentes de preta ou azul. Rasuras feitas em regiões destinadas às respostas de questões discursivas não comprometem a leitura das informações do cartão.
  • Onde posso encontrar o aplicativo de leitura dos cartões de resposta?
    O aplicativo MultiprovaCorretor está disponível na Playstore do Google (para dispositivos Android) e da Apple (para iOS).
  • O aplicativo MultiprovaCorretor pode ser acessado pelos estudantes ou candidatos de uma prova?
    Não. O acesso é destinado apenas a usuários docentes. E cada usuário docente pode corrigir apenas suas provas ou as com ele compartilhadas.
  • Como é o fluxo de leitura do cartão-resposta no app MultiprovaCorretor?
  • O que são provas estruturadas?
    São provas virtuais inspiradas nas provas OSCE, usadas na área da saúde para avaliar habilidades práticas. A prova estruturada é dividida em estações. Cada estação tem suas questões (chamadas de etapas) e podem ter controle de tempo e banca de correção independentes. O controle de tempo pode ser por etapa, por estação, ou pela prova, como um todo. Nesta primeira versão, as provas estruturadas são respondidas através de texto ou upload de vídeo. Cada etapa pode ser avaliada por meio de um checklist. A prova estruturada pode não estar disponível em todas as instituições.
  • Como acontece a correção compartilhada de uma prova estruturada?
    O gerenciamento da prova estruturada é feito em cada estação. Assim, cada estação da prova pode ter uma banca de correção distinta. Quem administra as bancas de correção é o dono da prova. Os membros das bancas de correção devem ser cadastrados, na aba de configuração da prova, como colaboradores da prova com permissão de correção. Diferentemente da prova convencional, cada membro da banca de correção atribui uma nota independente para a estação de cada participante. A nota final de cada participante é dada pela média aritmética das notas da banca. Apenas o dono da prova tem acesso às notas dos membros da banca e da média de cada participante. Os membros da banca veem apenas as notas por eles atribuídas.
  • Como utilizar o checklist de correção de uma etapa de uma estação na prova estruturada?
    No painel de correção, o membro da banca de correção da estação tem acesso às questões e respostas das etapas da estação de cada participante. Lá, tem acesso a um checklist com itens previamente cadastrados com o objetivo de auxiliar na correção da etapa. Através de um clique, o avaliador julga se o participante deve ter pontuação completa, parcial, ou zero em cada item da avaliação. A nota é automaticamente calculada, mas pode ser editada livremente, caso o avaliador desative o cadeado que vincula a nota da etapa às informações do checklist.
  • O que acontece quando o dono da prova desabilita um avaliador de uma estação da prova estruturada?
    Simplesmente, as notas já atribuídas pelo avaliador são desconsideradas para o cômputo da nota dos participantes da prova naquele estação. Caso o dono venha a reabilitar o avaliador, as notas atribuídas não estarão perdidas e voltam a aparecer e a entrar no cômputo.
  • Um colaborador de uma prova estruturada compartilhada com permissão de colaboração pode acessar as questões e as respostas dos participantes?
    Sim. Pode navegar pelo painel de correção de qualquer estação da prova e ver as respostas dos participantes. Porém, não pode atribuir nota, a menos que seja inserido pelo dono da prova como avaliador de alguma estação.
  • Como saber se um participante da prova estruturada acessou ou não um documento da etapa ou da estação?
    No painel de correção, em cada etapa de cada estação de cada participantes da prova, a interface informa se cada documento foi acessado ou não pelo participante.
  • As turmas que aparecem para mim no sistema acadêmico (SIGAA, SUAP, Moodle) vão aparecer no Multiprova?
    Sim, mas é preciso atenção. Não existe um compartilhamento automático das informações de turma. Essa sincronização é feita no momento em que o docente faz o login no Multiprova usando as credenciais do sistema acadêmico. Assim, quando um estudante ingressa em uma turma do sistema acadêmico (por exemplo, na rematrícula), ele não é inserido automaticamente na turma do Multiprova. Isso acontecerá na próxima vez em que o docente fizer login no Multiprova via sistema acadêmico. Por isso, o modo preferencial de login no Multiprova deve ser via sistema acadêmico. Apenas quando esta via estiver com problemas técnicos é que o usuário deve recorrer a maneiras alternativas de login.
  • É possível criar turmas diferentes das que estão no sistema acadêmico?
    Sim. Em várias situações, como na seleção de monitores, é útil criar turmas para aplicação de provas no Multiprova. Em “Criar turma”, dentro da aba de Turmas, o professor pode adicionar usuários discentes para compor aquela turma. Perceba que é preciso que o integrante seja usuário do Multiprova para ser inserido em uma turma. Além disso, deve pertencer à mesma instituição do docente. Você pode buscar usuários para inseri-los na turma clicando em “Adicionar” e usando a ferramenta de busca. Outro modo é informando um e-mail ou uma lista de e-mails de usuários. Caso você esteja tentando inserir um integrante que não aparece nas buscas, pode ser que a pessoa ainda não seja usuária do Multiprova. Neste caso, é preciso pedir para a pessoa fazer o login no Multiprova usando o sistema acadêmico, que é o modo pelo qual uma pessoa se torna usuária do Multiprova. A exceção a esse caso é quando o Multiprova está sendo utilizado para aplicação de provas para pessoas externas à instituição. Neste caso, o procedimento é entrar em contato com multiprovaeducacional@gmail.com antes de começar a preparar a prova.
bottom of page